Seu filho(a) tem um mau hábito?

0
371

Roer as unhas, morder as roupas e chupar os dedos, são comportamentos comuns em crianças e podem ou não estar associados à questões emocionais que merecem maior atenção

No contato direto com pais em ambiente de consultório, as queixas com relação à maus hábitos tem se tornado frequentes. Roer as unhas, morder as roupas e chupar os dedos, são comportamentos comuns em crianças e podem ou não estar associados à questões emocionais que merecem maior atenção – como por exemplo, ansiedade.

Uma das falas dos pais nessas situações é com relação ao cansaço envolvido em chamar a atenção da criança, sem resultado efetivo. Tentativas das mais variadas formas, das mais calmas até as mais ríspidas, costumam não funcionar quando a ideia é interromper um mau hábito. Isto porque não basta saber dos prejuízos associados ou ter uma boa determinação para interrompê-lo – se a criança não consegue parar, não significa que está sendo rebelde ou teimosa, mas sim que está com dificuldades de encontrar outra solução para um problema. Se é difícil para nós adultos interrompermos um hábito, imagine para uma criança que ainda está em fase de desenvolvimento, aprendendo a encontrar e treinar habilidades saudáveis em seu dia-a-dia. Por isso, o ideal é que se busque auxílio profissional para que uma avaliação completa possa ser feita e para que outras questões possam ser analisadas, sendo possível traçar o melhor caminho e estratégias para interromper esse comportamento, além de tratar outras questões que possam estar sendo mascaradas pelo mesmo.

Primeiro de tudo, precisamos compreender que um hábito é adquirido como qualquer outro aprendizado. Seu filho(a) aprendeu a caminhar, aprendeu a escrever o nome, aprendeu a amarrar os calçados. Mesmo as coisas mais simples, foram aprendidas passo-a-passo. Um hábito, neste sentido, se desenvolve porque após ser feito inúmeras vezes, sem mesmo a criança se dar conta, ajuda no alcance de algum objetivo. Antes falei que a criança pode ter dificuldade em interromper um hábito por não saber como solucionar um problema… isto significa que roer as unhas às vezes surja em uma situação de ansiedade ou medo, que chupar o dedo aconteça em situações onde ela está entediada, por exemplo.

O comportamento humano é complexo e pode ter inúmeras variáveis que interferem em sua causa e manutenção. Se seu filho(a) apresenta algum mau hábito, que tal buscar mais informações para poder ajuda-lo(a)?

Deixe uma resposta

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui