Setembro amarelo: prevenção ao suicídio em tempos de isolamento

0
78

O Brasil ocupa o 8º lugar entre os países do mundo com mais casos de suicídios

Evitar o assunto suicídio, não é uma forma de prevenção, mas falar adequadamente sobre esta questão pode salvar muitas vidas.

A cada 40 segundos uma pessoa tira sua vida ao redor do mundo. Contabilizando 800 mil mortes por ano. O Brasil ocupa o 8º lugar entre os países do mundo com mais casos de suicídios.

E este ano temos o agravante da pandemia do novo coronavírus, onde a quarentena e seu isolamento geram ansiedade, tristeza e medo que impactam a saúde mental e as emoções das pessoas. Houve um grande aumento de indivíduos com transtornos ansiosos como o transtorno do pânico, o transtorno do estresse pós-traumático, as fobias e a depressão.

Mas como cuidar das pessoas em tempos de pandemia?

A campanha deste ano foi reforçada no vídeo “Pessoas precisam de pessoas”, publicado no canal do CVV no YouTube. A campanha destaca a importância da empatia e do autocuidado.

Precisamos se fazer presente, ainda que fisicamente longe: ligações e vídeo chamadas, está conexão virtual é importante para manter o equilíbrio psíquico. Escutar é o principal método de ajuda para uma pessoa que passa por um pensamento suicida.

Acolher sem criticar, conversar e compreender os sentimentos daqueles que passam por momentos de tristeza, ansiedade, medo ou sensação de solidão.

Oferecer ou buscar ajuda profissional diante de instabilidade emocional, angústia ou algum outro sintoma que cause desconforto mental é fundamental.

Se observar, perceber como tem se sentido e como as dificuldades da crise pandêmica têm afetado seu humor, seus desejos, seus pensamentos e seus comportamentos, não deixe de se cuidar. Pois para poder cuidar dos mais próximos é necessário cuidar antes de si. Que este momento seja de reflexão, que possamos reavaliar caminhos e “sermos a melhor versão de nós mesmos”.

Para isso é necessário reconhecer o que faz com que você se sinta mais confortável e seguro, sentindo bem estar. Pode ser cozinhar, um momento de leitura, um curso online,

ouvir músicas, assistir filmes e séries ou realizar meditações, exercícios físicos ou brincar com seu animal de estimação. Permita-se descobrir pequenos cuidados consigo mesmo.

Ao perceber que está sentindo-se mal ou desanimado por alguma razão, perceba que a responsabilidade de cuidar de si, também é, acima de tudo sua, busque identificar o que precisa mudar, encontrar possíveis soluções e buscar se transformar. Mude sua realidade, corra atrás do que importa para você ser feliz, afinal, você merece. Faça o que tiver que fazer, pois a vida é um desafio, você é que fará valer a pena.

E se você tentou se livrar destes sentimentos desagradáveis e eles simplesmente insistem em permanecer, este é o sinal de alerta de que algo não vai bem, sinal de que é o momento de procurar ajuda. Se comprometa a melhorar porque existem ao seu alcance possibilidades e lembre-se o CVV – Centro de Valorização da Vida realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, email e chat 24 horas todos os dias. Ligue 188 – CVV.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here