São Marcos registrou 3 incêndios em vegetação nas últimas 48 horas

0
1224
Foto: Deives Paulo Guerra/leitor do SMO

Nesta segunda (9), grande área foi devastada no bairro Michelon. Fogo iniciou por volta das 20h e novo foco foi combatido até às 6h de hoje. Casos aumentam em períodos de estiagem

Na última noite os bombeiros atenderam incêndio de grandes proporções no bairro Michelon, em São Marcos, em que uma grande área de vegetação rasteira e árvores fora consumidas pelo fogo. O local fica em frente à Igreja de São Cristóvão, às margens da BR-116.

A ocorrência mobilizou equipe de plantão durante quase toda a noite. O chamado foi por volta das 20h e o fogo controlado por volta das 22h30. Mas às 4h os bombeiros retornaram ao local para o combate de novo foco, que durou até às 6h de hoje. Foram utilizados cerca de 5 mil litros de água no combate às chamas, que podiam ser avistadas de longe.

ACONTECENDO AGORA: Bombeiros atendem incêndio neste momento no bairro Michelon, em São Marcos. Conforme apurado pela reportagem do SMO, o fogo atinge apenas vegetação, espalhando-se por grande área às margens da BR-116. Aguarde mais informações.

Posted by São Marcos Online – Portal de Notícias on Monday, March 9, 2020

Este foi o terceiro caso de incêndio deste tipo nas últimas horas

Na Linha Humaitá, por volta das 20h deste domingo (8), foram utilizados aproximadamente 500 litros de água para combater fogo em vegetação. No sábado (7), por volta das 19h30, os bombeiros atuaram em incêndio às margens da BR-116, km 107, na Linha Edith, onde o trânsito chegou a ser interrompido nos dois sentidos por cerca de 30 minutos. Ainda no sábado os soldados atenderam princípio de incêndio no Cemitério São Judas Tadeu, bairro Francisco Doncatto, no local onde são acessas velas.

16 casos já foram atendidos só em 2020

A região passa por períodos de estiagem, quando os casos de fogo em vegetação são acentuados, conforme explica o sargento Geomir Alan da Cás, do Corpo de Bombeiros de São Marcos.

Conforme os registros da corporação local, em 2019 foram registrado 46 casos e em 2018 foram atendidas 40 ocorrências desse tipo, incluindo incêndios em vegetação, lixo e terrenos baldios. Só em 2020, já somam 16 casos.

Bombeiros alertam para uso indiscriminado de fogo

“Principalmente em período de secas, não se devem realizar queimadas, nem para limpar terreno. Quando o fogo se propaga, rapidamente foge do controle e coloca em risco casas próximas, fauna e flora. Lembro ainda que a Lei de Crimes Ambientais, em seu artigo 41, prevê como crime provocar incêndios em matas ou florestas, com previsão de pena de reclusão de 2 à 4 anos. Se o incêndio causado expor perigo à vida, integridade física ou patrimônio, fica sujeito o infrator à reclusão de 3 à 6 anos, segundo código penal em seu artigo 250”, explica o sargento.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here