Rótulos

0
200

A forma como as pessoas se definem tem um peso importante na sua autoestima

Na semana passada fiz uma enquete nas minhas redes sociais perguntando às pessoas como elas se descreveriam em apenas 5 palavras. Pedi que não pensassem muito, mas descrevessem rapidamente em simples 5 palavras quem eram. Toda uma vida, toda uma história, anos de experiência, habilidades, dificuldades, aprendizados… tudo em apenas 5 palavras. As respostas confirmaram algo que tenho visto com muita frequência na prática: quase metade das pessoas que responderam à enquete (40%) usaram mais características negativas para se descrever do que características positivas.

A forma como as pessoas se definem tem um peso importante na sua autoestima – aquele aspecto da personalidade que define a forma como as pessoas se vêem, sobre a percepção que tem do seu valor pessoal, das suas habilidades e potencialidades.

Reconhecer nossas limitações ou nossos pontos negativos, por assim dizer, se faz importante para que possamos buscar modificar aqueles que não nos agradam e que podem, em determinadas situações, trazer prejuízos. Contudo, é necessário que esse reconhecimento aconteça de uma maneira não julgadora ou condenatória.

Em casos onde nos vemos com mais pontos negativos do que positivos, estamos tendo um processamento mental que chamamos de “rotulação”, uma forma de pensar onde aplicamos rótulos à nós mesmos (ou à outras pessoas), de forma excessiva, criando categorias que não permitem flexibilizações. Em geral os rótulos são características negativas que em função de uma única situação ganham força e acabam sendo usadas para definir a personalidade inteira da pessoa, como, por exemplo: “sou um fracasso”. Obviamente há momentos em que não alcançamos os objetivos a que nos propomos, mas será que isso condena toda a nossa trajetória?

Para isso, quero propor uma reflexão interna: lembre-se que como qualquer outra pessoa, você tem características boas e outras não tão boas assim, mas que nem por isso te definem por inteiro. Permita-se ser imperfeito(a) às vezes; faz parte da nossa existência.

Que rótulo você tem usado?

Deixe uma resposta

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui