Presidente da Emater/RS participa de Dia de Campo em São Marcos

0
706
Foto: Assessoria de Imprensa Emater/RS-Ascar - Regional de Caxias do Sul

Geraldo Sandri, e o prefeito Evandro Kuwer estiveram presentes na atividade voltada aos viticultores, e que reuniu mais de 100 produtores em propriedade na Linha Edith

Mais de 100 pessoas participaram do Dia de Campo sobre Viticultura, realizado na tarde de quarta-feira (08/05), na propriedade do agricultor Osmar Rossi, na Linha Edith, em São Marcos. A atividade, que levou conhecimento e esclareceu dúvidas dos produtores, foi promovida pela Emater/RS-Ascar, com apoio da Prefeitura de São Marcos e do Sicredi. O presidente da Emater/RS, Geraldo Sandri, e o prefeito Evandro Kuwer estiveram presentes.

Para Sandri, “por mais que os agricultores saibam, pela experiência que têm, é importante sempre buscar mais conhecimento, as novidades, seja através de palestras ou da troca de informações entre eles”.

O dia de campo contou com três estações. Na estação sobre fertilidade do solo, o engenheiro agrônomo da Emater/RS-Ascar, Enio Ângelo Todeschini, explicou que a nutrição racional das plantas depende de parâmetros, como uma análise de solo bem feita, a análise visual e foliar do vinhedo e a quantidade de nutrientes exportada pela colheita dos frutos. Ele também esclareceu sobre quando adubar, como, quanto, onde e com o quê, lembrando que com conhecimento e disposição o produtor decide o seu custo de produção.

Complementando este tema, o engenheiro agrônomo da Emater/RS-Ascar, Daniel Batista, enfocou a coleta e amostragem correta do solo. Conforme o agrônomo, a análise de solo, apesar de ser uma técnica antiga, até hoje não recebe a devida importância. Ele explicou como proceder e como usar o laudo como critério para a adubação e correção. Segundo ele, a etapa mais crítica é a amostragem, pois um erro cometido nesta etapa não tem como ser corrigido posteriormente. “Se a amostragem não representar a área, não tem porque fazer recomendação”. Batista esclareceu como fazer a coleta e amostragem correta do solo e os cuidados no preparo, bem como a importância de utilizar laboratórios credenciados.

Ainda, os engenheiros agrônomos Gilberto Bonatto e Rudinei Girardello apresentaram o Programa Gestão Sustentável da Agricultura Familiar, da Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), executado pela Emater/RS-Ascar, e alguns dados do município, onde 35 famílias fazem parte do programa. O objetivo é promover a gestão através da adequação social, econômica e ambiental das propriedades familiares do RS.

Os agrônomos apresentaram algumas ações e dados relativos à safra 2016/2017, que mostram diferenças nos desempenhos técnicos de propriedades do município que trabalham com o cultivo de uva, pêssego e alho, em termos de produção, renda agrícola por hectare, preço, custo total por hectare e custo por quilo. “O programa ajuda a identificar essas disparidades e analisar o que agrega renda à propriedade, auxiliando na tomada de decisão mais técnica, tendo como um dos resultados uma maior rentabilidade”, afirma Bonatto. Eles também apresentaram alguns anseios dos produtores, identificados no programa, os quais a Emater/RS-Ascar está trabalhando para satisfazer, como melhorar o nível tecnológico da propriedade e promover a sucessão familiar, entre outros.

O agricultor Jair Carlos Vanin, que produz pêssego e uva no município, faz parte do Programa de Gestão e participou do dia de campo. Ele destacou os novos aprendizados que essas atividades proporcionam, bem como a importância do Programa de Gestão. “Eu fazia um controle numa planilha, mas não tinha uma técnica desenvolvida. Com isso agora melhorou, a gente vê o que está puxando pra baixo ou dando lucro, aí vai ajustando conforme a necessidade, vê onde está o ponto crítico e os resultados. Numa cultura que não tem muita rentabilidade, o que faz a diferença é o detalhe, e isso eles mostraram aqui, por exemplo na análise de solo e adubação verde para economizar adubo, são detalhes que a gente não levaria em conta. O programa melhora a nossa percepção na propriedade”, salientou.

Assessoria de Imprensa Emater/RS-Ascar – Regional de Caxias do Sul

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here