Polícia Civil investiga abigeato em Campestre da Serra

0
3327
Produtor encontrou apenas a carcaça do animal. Foto: enviada ao SMO

Produtor Indiomar Accioly encontrou apenas a carcaça de animal que estava prenhe em sua propriedade. ‘A gente fica triste, é meu ganha pão’

Na manhã desta segunda-feira, dia 23 de março, a reportagem do São Marcos Online conversou com o produtor Indiomar Accioly, de 33 anos, morador do município de Campestre da Serra. Ele foi vítima do crime de abigeato, registrado na delegacia local na última semana.

Conforme Accioly, na segunda-feira (16), esteve na localidade de São Bernardo em uma das áreas onde ficam cerca de 20 cabeças de gado, de um total de 50 que possui em outras áreas do município. Ele fez a contagem e não deu por falta de nenhum animal.

Já na quarta-feira (18) retornou à propriedade para levar sal para o gado, quando percebeu algo errado. Ao averiguar a presença de urubus encontrou apenas a carcaça de uma de suas vacas. O animal estava prenhe de cerca de 8 meses, relatou à reportagem.

Bezerro estava ao lado da carcaça, já sendo consumido pelos urubus. Foto: enviada ao SMO

“Encontrei só a cabeça e o espinhaço, cortaram os quartos, costela bem certinho, coisa de profissional, levaram toda parte da carne com couro e tudo”, detalhou o produtor. O bezerro estava ao lado da carcaça, já sendo consumido pelos animais. “Pelo jeito aconteceu durante a noite, entre terça e quarta-feira”, acredita.

Ele registrou o caso na delegacia de Polícia Civil de Campestre da Serra. Conforme Indiomar, é comum esse tipo de crime na região e há poucos meses outro produtor também teve prejuízos com animais abatidos pelos bandidos.

“A gente fica triste, é meu ganha pão”, finaliza, lamentando a perda de dois animais de uma única vez.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here