Médica dermatologista caxiense, Grasiela Monteiro, dá dicas para diminuir a oleosidade da pele com o uso de máscaras

0
256

No verão, o aumento da sudorese pode gerar incômodo e até lesões inflamatórias decorrentes do abafamento

Não é novidade que as máscaras dos mais variados modelos, cores, tamanhos e tecidos têm estampado os rostos do mundo todo desde o início da pandemia do coronavírus. Salvo críticas e elogios, ela é, juntamente com o álcool em gel, uma das principais aliadas na prevenção da Covid-19. No entanto, com a proximidade do verão, a utilização desse acessório, de forma incorreta, pode gerar problemas na pele.

O abafamento causado pelas máscaras, especialmente em dias quentes, contribui para a sudorese e, consequentemente, aumenta a oleosidade na face, fator que pode ocasionar a obstrução dos poros, a formação de acne e lesões inflamatórias. Para diminuir esses impactos, a médica dermatologista caxiense, Grasiela Monteiro, separou algumas dicas de cuidados com a pele, sem deixar de lado a máscara, tão importante no cenário atual.

– Lave o rosto ao menos duas vezes ao dia com sabonetes que não agridam a pele. Opte pelas versões líquidas e neutras, especialmente com tecnologia Syndet, que possui pH semelhante ao da pele.

– Após a higienização, borrife água termal para refrescar e aplique um hidratante não oleoso, específico para o rosto. Não vale usar o hidratante do corpo na face, isso pode aumentar a oleosidade e agravar o problema.

– Troque as máscaras com frequência e mantenha-as sempre limpas e higienizadas;

– Dê preferência às máscaras de algodão duplas, elas absorvem o suor e deixam a pele mais livre.

– Procure evitar os tecidos sintéticos e lembre-se que as máscaras de seda ou tricô, apesar de confortáveis e charmosas, não protegem adequadamente o Covid-19.

– O ideal é não usar a maquiagem na área da máscara, pois isso pode agravar a formação de sebo, a oleosidade e a acne. Opte por aplicar protetor solar sem cor na área de cobertura da máscara (1/3 médio e inferior do rosto) e, na parte superior, um protetor com cor e maquiagem leve (testa e área dos olhos).

Mesmo com esses cuidados, se a pele ficar muito oleosa, pode ser aplicada uma máscara de argila verde, uma a duas vezes por semana, para ajudar na limpeza dos poros e na diminuição da acne leve.

Receita da máscara de argila caseira:

– Primeiramente Lave o rosto com sabonete neutro.

– Misture uma colher de sopa da argila verde orgânica, disponível em lojas de produtos naturais, (muito cuidado com a procedência e qualidade, pois, é possível contaminação com metais pesados do solo) em uma colher de sopa de água mineral, ou filtrada, ou soro fisiológico, até formar uma pasta.

– Utilize potes de cerâmica e colheres de madeira para a mistura, pois os utensílios de metal podem fazer com que o mineral perca as suas propriedades.

– Aplique a pasta no rosto e deixe agir por 15 minutos. Durante esse período borrife água termal ou filtrada para manter o produto úmido.

– Após lave o rosto com água fria e aplique um hidratante em sérum, mais leve e com rápida absorção.

Quem apresentar irritações, alergias e vermelhidão na região da máscara pode seguir uma receitinha caseira e aplicar compressas com chá de camomila gelado.

Receitinha:

Deixar um sachê de chá de camomila por 5 minutos em infusão em uma xícara de água morna. Esperar esfriar e colocar na geladeira por 2 horas, quando estará pronto para ser aplicado na pele com compressas de algodão ou gaze, por 10 minutos. A camomila gelada possui ação calmante e anti-inflamatória.

No caso de as dicas serem seguidas e os problemas persistirem é fundamental procurar um médico dermatologista para uma avaliação, pois, pode se tratar de alguma dermatose, como a dermatite atópica ou a rosácea, que se agravam com o uso da máscara e necessitam de ajuda de um especialista para o tratamento adequado.

Informações

Dra Grasiela Monteiro – Clínica Médica Monteiro e Salbego

(54) 9 8127-3257

gcmonteiro@hotmail.com

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here