Ginásio tem atividades de biblioteca cessadas após determinação do Governo do Estado

0
1919
Foto: divulgação

Objetivo é tirar professores de bibliotecas e levá-los à sala de aula. No último dia 18, Dia Nacional do Livro Infantil, a escola fechou a biblioteca. Hoje, Dia Mundial do Livro, o São Marcos Online traz reportagem sobre a ação, que atinge todo Rio Grande

Na última quinta-feira, dia 18 de abril, a direção do Colégio Estadual São Marcos, o Ginásio, anunciou o fechamento da biblioteca da escola, em cumprimento a determinação do Governo do Estado, que visa “devolver professores às suas funções originais”, conforme disse o secretário da Educação em entrevista à Rádio Gaúcha, no início de março.

Mais de 2,2 mil professores que hoje atuam em bibliotecas de escolas estaduais estão sendo levados de volta às salas de aula para ensinar matemática, português e ciências. O secretário da Educação do Rio Grande do Sul, Faisal Karam, afirmou no programa Gaúcha+, que o governo do Estado identificou 2.225 professores que hoje trabalham como bibliotecários, e está convocando este grupo a retornar às atividades de ensino.

De acordo com o secretário, esta situação gera duplicação nos gastos ao Estado, que precisa fazer contratos emergenciais para suprir a falta de professores. “A prioridade é a otimização e a racionalização de custos”, diz Faisal Karam, secretário estadual da Educação.

O anúncio foi feito pela coordenadora Patrícia Camassola Tomé, que também é vereadora em São Marcos, em vídeo publicado em seu perfil na internet (abaixo).

No vídeo ela explica que, além de biblioteca, o local funciona como laboratório de internet e e fala sobre abaixo assinado feito pela escola. Como vereadora, Patrícia fará moção de repúdio à medida do governo, que será encaminhada junto com as assinaturas. Também foi exposto a falta de andamento nas obras da escola. Confira no vídeo.

Governo do RS fecha biblioteca escolar.Minha bandeira é a educação!#vereadora

Posted by Patrícia Camassola on Thursday, April 18, 2019

Ao São Marcos Online, Patrícia informou que outras escolas estaduais de São Marcos também estão sendo afetadas. “Na Escola Orestes Manfro não há bibliotecária, na Monteiro Lobato o espaço funciona apenas 10h por semana, na Giácomo Sandri e Maranhão 20h, apenas um turno”, lamenta.

A coordenadora do Ginásio comenta que professores contratados estão sendo demitidos e que outros setores também estão sendo afetados, como coordenações pedagógicas, por exemplo.

O secretário não deixou claro como serão preenchidas as lacunas deixadas nas bibliotecas, mas afirmou que a abertura de concursos neste momento é uma hipótese praticamente descartada, dada a condição financeira do Estado. Uma possibilidade é a contratação de técnicos em biblioteconomia para assumirem as funções.

O secretário disse que, no total, foram identificados cerca de 6 mil professores fazendo outras tarefas, incluindo secretaria e até portaria. O governo pretende agir para que o maior volume possível volte a dar aulas.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here