Liminar suspendeu a posse de Elenir Winck por conta de interpretação do critério de desempate

Uma disputa na Justiça deve definir qual será a mulher à frente do Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG). Uma liminar suspendeu a posse de Elenir Winck, 61 anos. Ela havia sido declarada vitoriosa em eleição no sábado, mesmo após empate. A liminar foi movida pela chapa concorrente, de Gilda Galeazzi, 65 anos, que não concorda com a interpretação do critério de desempate por idade.

O artigo 127 da entidade estabelece que em caso de empate, o candidato mais idoso vence a disputa. Entre os nomes dos integrantes da chapa 1, está Wilson Barbosa de Oliveira, com 77 anos, o mais velho entre as duas chapas. Mas de acordo com decisão judicial, é preciso levar em conta a idade do candidato (a). Neste caso, Gilda teria a preferência. “A interpretação dada pela Comissão que buscou declarar vencedora chapa em que um suplente é a pessoa mais idosa de todos os que concorriam na eleição é questão interpretativa e passível de análise mais aprofundada”, consta na decisão judicial.

Fonte: Agora no Vale

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here