Dependência Química e sua relação com a saúde mental

0
109

Falar sobre dependência química envolve ainda muita polêmica, pois muitas pessoas não percebem como uma doença

A dependência química é sim, uma doença, e que precisa ser levada a sério.

É uma doença crônica, multifatorial e que pode se dar em diversos níveis, desde aquela pessoa que usa drogas com muita frequência voluntariamente àquela pessoa que não tem controle algum sobre o uso dessas substâncias e é totalmente dependente delas.

A dependência química envolve muitos aspectos físicos, comportamentais e psicológicos. A busca pela substância inicia a partir de alguns fatores emocionais que influenciam na vida das pessoas, com o objetivo de suprir alguma necessidade emocional e social. E é a partir desse descontrole emocional que muitas pessoas se perdem e se rendem ao vício, colocando sua vida em risco.

O trabalho da psicologia com os dependentes químicos tem um papel essencial no processo de tratamento da dependência, pois tem como objetivo de auxiliar no controle e reconhecimento de suas emoções, fazendo com que identifiquem os problemas que surgem durante a vida e que busquem outra forma de resolvê-los ou amenizar seu sofrimento, evitando a busca pela substância.

No Projeto Wida, são realizados atendimentos psicológicos individuais e grupais com os dependentes químicos, onde o trabalho da psicologia é compreender as vivências dos acolhidos e oferecer auxílio na busca da recuperação, tratamento e reinserção social.

A educação, o autoconhecimento, a fé, a disciplina e o apoio da família tornam-se ferramentas fundamentais para a recuperação do individuo no processo de tratamento da dependência química.

Bárbara Khalil Zucco

Psicóloga – CRP 07/32476

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here