Consulta Popular começa nesta segunda, dia 26, com predomínio de projetos da área agrícola

0
49

Eleitores dos municípios de abrangência do Corede Serra poderão escolher dois entre três projetos para o direcionamento de recursos do Estado

Começa nesta segunda-feira (26/10) mais uma edição da Consulta Popular, pleito do governo do Estado organizado pela Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão (SPGG). Nessa edição, a votação será 100% virtual, pelo site www.consultapopular.rs.gov.br ou via SMS, e se estenderá até o dia 3 de novembro.

A população gaúcha terá à disposição 96 projetos de Desenvolvimento Regional para votar. As demandas foram definidas em assembleias regionais, microrregionais e municipais, realizadas pelo governo do Estado, por meio da SPGG, e pelos Conselhos Regionais de Desenvolvimento (Coredes).

Os eleitores dos 32 municípios da região de abrangência do Conselho Regional de Desenvolvimento da Serra (Corede Serra) poderão escolher dois entre três projetos, que priorizam os setores agropecuário, industrial e turístico.

O processo vai encaminhar a aplicação de R$ 20 milhões em projetos para municípios das 28 regiões do Estado. Desse valor, R$ 10 milhões serão quitados em 2021, os outros R$ 10 milhões avaliados conforme a condição financeira de 2022.

Do valor destinado pelo governo estadual para ser executado em 2021, R$ 314.285,71 cabem à região para benefício de dois projetos. Havendo incremento de arrecadação em 2022, haverá a destinação do mesmo montante para a Serra (totalizando, nos dois anos, mais de R$ 628 mil).

Para o acesso ao ambiente de votação, o cidadão precisará informar o número do seu título de eleitor. O voto é pessoal e intransferível.

Projetos do Corede Serra:

1 – Apoio à agricultura familiar.

Visa à construção, aquisição de equipamentos e de insumos para aumentar a produtividade do setor rural.

2 – Apoio ao setor industrial para o desenvolvimento de produtos com uso de grafeno.

Estímulo ao desenvolvimento de novos produtos pela indústria regional contendo grafeno, e/ou agregação de valor em produtos já produzidos na região para potenciais aplicações, como: tintas e revestimentos, materiais inteligentes, materiais avançados, compósitos, polímeros, metais e cerâmicas.

3 – Implantação do Observatório de Turismo da Serra Gaúcha e de infraestrutura e equipamentos turísticos para o bem-receber.

Geração de informações estratégicas para a cadeia produtiva do turismo (fluxos, perfil e comportamento do visitante; oferta turística: perfil e capacidade instalada/necessária) e qualidade de serviços turísticos visando potencializar os negócios e qualificar as políticas públicas voltadas ao setor, além de aquisição de infraestrutura e equipamentos para a recepção turística nos municípios.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here