Cinco perguntas para José Renato Ribeiro

0
722

Jornalista é o presidente da APNI-RS (Associação dos Portais de Notícias Independentes do Interior do Rio Grande do Sul) concedeu entrevista ao coletiva.net. O São Marcos Online faz parte do grupo fundador da APNI, sendo um dos maiores da região da Serra.

1 – Quem é você, de onde vem e o que faz?

Sou José Renato Ribeiro, 40 anos, jornalista. Comecei a carreira jornalística em assessoria de comunicação de um hospital em Brasília e segui para a Unisc TV (Santa Cruz do Sul). Na sequência: Grupo Arauto (Vera Cruz), Grupo Gazeta (Santa Cruz do Sul), assessoria da Unimed Vales do Taquari e Rio Pardo, Rádio Santa Cruz (Santa Cruz do Sul) até ao Grupo da Rede Fan de Cachoeira do Sul (Rádio 99.1 Mais FM e Rádio 96.5 Fan FM). Atualmente, sou diretor do Portal OCorreio (Cachoeira do Sul). Sou carioca, mas Santa Cruz do Sul mora em meu peito. Hoje, dividindo espaço com Cachoeira do Sul. Pai de Vinícius Felten Ribeiro (8 anos e gaúcho de Santa Cruz do Sul), casado com Fernanda Felten Ribeiro (parceira da vida).

2 – O que o levou a ser jornalista?

A vontade (necessidade?) de contar histórias que pudessem transformar a vida das pessoas. Creio firmemente que o saber muda a vida. A informação é um valioso instrumento de transformação e na era da geração e consumo de notícias em tempo real, o processo é pulsante e apaixonante.

3 – Como foi sua participação na criação da Associação dos Portais de Notícias Independentes do Interior do RS?

Os desafios que enfrentamos no OCorreio desde o começo da jornada em gerar conteúdo informativo nas plataformas digitais despertaram em mim pontos de interrogação responsáveis por várias noites de sono perdidas. Até que um ponto de exclamação surgiu: unir forças com outros portais no interior gaúcho. Um levantamento de contatos seguido por mensagens instantâneas resultou no respaldo que calculava. A insônia que perturbava minha rotina na condução do portal de notícias era similar aos gestores dos demais veículos digitais. As primeiras conversas trouxeram ideias e uma certeza: a busca por mais parceiros. Reuniões após reuniões, os adeptos foram multiplicando suas presenças e confirmações em fazer parte da mesma luta em benefício de todo o segmento no interior do Estado. As primeiras definições começaram a ser tomadas e a entidade nascia com potência de impactar mais de cinco milhões de gaúchos.

4 – Quais são as principais ações que você planeja enquanto dirigente da entidade?

A entidade pretende promover visitas permanentes ao Governo do Rio Grande do Sul, à Assembleia Legislativa e a entidades representativas, além de grupos empresariais. A APNI/RS ainda viabilizará cursos e capacitações aos associados, além da troca constante de experiência e ideias. O objetivo maior é garantir acesso para a população do interior gaúcho ao conteúdo informativo em tempo real. Ao saber, a população pode utilizar a informação em forma de ferramenta que auxilie na melhoria das vidas das pessoas.

5 – Quais são os seus planos para daqui a cinco anos?

Quero contribuir com a APNI/RS e com o Portal O Correio para estarmos ainda mais aptos a cumprir a real função da via digital. Aliás, a mesma da associação: aproximar as pessoas por meio de um conteúdo inteligente. O Jornalismo terá papel primordial. As reportagens investigativas estarão em maior evidência do que atualmente já estão. Determinarão o diferencial entre os veículos informativos. O profissional que atua nesse campo deverá ser valorizado e protegido pela empresa de Comunicação. A notícia rasa perderá espaço. O desafio será encontrar o equilíbrio entre aprofundar o conteúdo e instigar seu consumo.

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here