Casa de Repouso Convivência promove campanha para presentear moradores do lar

0
635
Pedidos simples, como o da dona Lea, representam muito pra quem precisa. Foto/divulgação

Todos os moradores da Casa foram apadrinhados, quem ainda quiser contribuir pode auxiliar com alimento e produtos de higiene e limpeza

O Natal se aproxima, é época de troca de presentes, de realçar nosso sentimento de compaixão e compartilhamento. Movidos por este sentimento, a Casa de Repouso Convivência promove mais uma edição da Campanha de Natal, onde envolve a comunidade em uma ação social, além de promover a interação entre os moradores da casa com a sociedade.

Além do significado religioso, a palavra apadrinhar remete à ideia de criar vínculo de forma voluntária e desinteressada com o outro. Nesta época do ano, ela ganha sentido prático nas ações de solidariedade voltadas a alguém especial, que esteja precisando de ajuda e pode ser um “afilhado” por um dia ou uma temporada.

Itens de vestuário como pijamas, sapatilhas, camisetas, chinelos, são alguns dos presentes que alguns dos 13 moradores da Casa de Repouso Convivência pediram ao Papai Noel este ano. Os pedidos sempre surpreendem pela simplicidade e todos já foram apadrinhados através das redes sociais por fotos feitas e publicadas por funcionários da Casa de Repouso.

Conforme Mazur Teles da Silva, responsável pela Casa, a ação é importante pois é uma forma de interação com a sociedade, os moradores gostam de receber as pessoas pra festa, conversar com seus padrinhos e madrinhas. A interação é importante e no dia da entrega dos presentes a gente faz uma confraternização, que neste ano será custeada pela Casa através do trabalho de voluntários. Os presentes serão entregues no dia 19 de dezembro.

Os são-marquenses que quiserem colaborar doando produtos de higiene e limpeza, ou mesmo alimentos, podem entrar em contato com as responsáveis pelo lar através do telefone 9 9193-2456 ou comparecer na Rua Benjamin Michelin; 50, bairro Henrique Pante. As doações podem ser feitas durante todo o ano.

A casa também precisa de cadeiras e sofás, pois como o uso é frequente e são muitas pessoas, elas acabam quebrando ou rasgando. Mazur também acrescenta que atualmente uma farmácia fornece fraldas e uma padaria oferece uma lanche por mês através de uma voluntária.

Deixe uma resposta

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui