Campanha de vacinação contra Influenza inicia nesta segunda (23)

0
868
Foto: Angelo Batecini / SMO

Primeira etapa tem como foco principal os idosos e os trabalhadores de saúde, que estão na linha de frente do atendimento à população

O Ministério da Saúde inverteu a ordem de público-alvo da Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza. Primeiro, serão vacinados os idosos e os trabalhadores de saúde, que atuam na linha de frente do atendimento à população.

A vigilância em Saúde do município destaca que as unidades de saúde estão organizadas com as salas de espera (na parte externa da unidade) para vacinar de forma separada dos demais atendimentos; além disso, pessoas que possuem idosos acamados e que necessitarem de vacinação domiciliar devem entrar em contato com a unidade de referência para o agendamento.

Também foram elaboradas estratégias nas unidades de saúde a fim evitar aglomerações. No posto central a vacinação irá ocorrer no 2º andar (acesso pela rua Dr. Aristóteles da Rosa, na entrada ao lado do Projeto Wida). A equipe salienta que estados e municípios tem autonomia para adotar estratégias que melhor atendam a demanda populacional.

A vacina contra influenza não garante proteção contra o coronavírus, mas ao proteger contra outros vírus diminui o risco de infecção e complicações respiratórias causadas pelos vírus que estão na cepa da composição da vacina.

Outras fases

Outras duas fases estão previstas, com início em 16 de abril e 9 de maio, respectivamente, com grupos prioritários diferentes. O término é previsto para 22 de maio, para todos os grupos. Em 2020, haverá ampliação dos grupos a serem imunizados, com a inclusão de adultos de 55 a 59 anos e pessoas com deficiência.

A segunda fase começa em 16 de abril e é dirigida a pessoas com doenças crônicas não transmissíveis (comorbidades), professores de escolas públicas e privadas e profissionais das forças de segurança e salvamento.

Em 9 de maio, os demais grupos de risco começam a ser imunizados: crianças de seis meses a menores de seis anos, gestantes, puérperas, povos indígenas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos cumprindo medida socioeducativa, apenados, funcionários do sistema prisional, pessoas com deficiência e adultos entre 55 e 59 anos.

A vacina para 2020 é composta pelas cepas Influenza A H1N1, Influenza A H3N2 e Influenza B linhagem B/Victoria. A imunização precisa ser feita todos os anos, porque as cepas da vacina variam anualmente, de acordo com a circulação de vírus no hemisfério norte na temporada de inverno do ano anterior.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here