Alunos de jornalismo da UCS publicam documentário sobre a Festa de Aparecida e dos Motoristas

0
957

Às vésperas do lançamento de mais uma edição, estudantes apresentam trabalho audiovisual intitulado “Na direção da Fé”. A jornalista são-marquense Juliane Spigolon sugeriu o tema, na matéria ela conta como o trabalho foi concebido

“Eu passei muito tempo dentro de um caminhão quando eu era pequena, meu pai era caminhoneiro, meu padrasto é caminhoneiro, e eu sei como é difícil o que eles passam na estrada. Tivemos uma greve recentemente que os olhares estavam todos para eles. Mas nosso objetivo maior foi mostrar os motivos da realização da festa e tentar resgatar sua história. Porque eu sinto que a festa foi perdendo um pouco sua essência, e a gente quis resgatar um pouco, contar, para quem não sabe, o porque foi criada, o porque das procissões, da parte religiosa. E através dos motoristas e suas famílias, mostrar como é difícil a profissão, e também difícil para quem fica em casa esperando eles voltarem. Os depoimentos deles são essenciais para as pessoas darem mais valor. A Festa é dividida em várias partes e tentamos mostrar um pouco de cada coisa que acontece porque todas são importantes. E fazer um documentário sobre isso foi uma chance de mostrar a festa, de mostrar esta profissão e dar voz a eles”, relata a jornalista, que ajudou na composição do tema e no desenvolvimento do trabalho, juntamente com os colegas.

O documentário foi produzido na disciplina Laboratório de Audiovisual, com orientação da Professora Marliva Vanti Gonçalves. E toda a produção, roteiro, imagens e edição foram dos alunos: Álan Pissaia, Ângela Z. Salvallaggio, Gabriela Soares Palma, Juliane Spigolon, Marina Lima Nunes e Vitória Gobbi, com auxílio do técnico do laboratório da UCS Dirceu Borba.

“O trabalho iniciou ainda em sala de aula, com resumos do que queríamos mostrar, com quem iríamos conversar. Por ser a única do grupo que mora em São Marcos, fiquei com essa parte de fazer os contatos, marcar as entrevistas. Após feito isso, analisamos os dias que teriam mais relevância para fazer as filmagens e nos dividimos, quem podia no dia vinha até São Marcos com os equipamentos e íamos gravar. Todos do grupo fizeram um pouco de tudo, porque como é um evento se a gente perdesse qualquer imagem, ela não iria se repetir. Então, muitas vezes, estávamos em várias pessoas filmando, cada um de um ângulo diferente, para depois juntar tudo e analisar as imagens que tínhamos. Essa divisão aconteceu principalmente no domingo da festa. Durante a procissão uns filmavam desde a saída do carro alegórico no bairro Michelon, outros em pontos da procissão fazendo imagens, inclusive de dentro de um caminhão, outros foram para o salão onde teve o almoço, enquanto alguém pegava imagens da entrega da chave na igreja. Foi um trabalho em equipe, que todos se ajudaram no que precisava. Todos conheceram um pouco de São Marcos, e algo bem importante que eles comentavam, era sobre a recepção que tínhamos em todos os lugares e com todas as pessoas que gravamos. Agradeço muito por meus colegas terem aceitado a sugestão e no final ficamos todos muito contentes com o resultado”, destaca Juliane.

O documentário foi apresentado para a turma no final do semestre e em seguida disponibilizado no Youtube para que todos pudessem acompanhar o resultado deste trabalho. Também foi entregue em DVD para a Paróquia de São Marcos, Associação dos Motoristas e Prefeitura.

A base do trabalho foi a 47ª edição da Festa de Aparecida e dos Motoristas de São Marcos. Neste mês de julho, será lançada a 48º edição.

Deixe uma resposta

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui