Prefeito decreta aumento de tarifa e redução de horários no transporte público

0
626
Foto: São Marcos Online

Em São Marcos, neste domingo (18), já não houve transporte e a passagem passará de R$ 2,50 para R$ 2,75 a partir desta segunda (19)

A notícia para os usuários do transporte público em São Marcos não é das mais agradáveis neste momento. Na última semana, em meio a pior crise em plena pandemia, a Vismar, empresa que detém concessão pública anunciou aumento de tarifa e alteração do itinerário. A empresa alega prejuízos com o agravamento da pandemia e buscou o poder público, que emitiu decreto com as novas regras.

Conforme o gerente da Vismar, Leandro Dombrowski, em entrevista ao SMO na manhã deste sábado, a empresa buscou ajuda do poder público solicitando auxílio, como sugestão o adiantamento de repasses ou mesmo ajuda no combustível, o que, conforme o prefeito não seria possível. Cabe destacar que a manutenção do equilíbrio econômico financeiro é garantia do contratado nas relações entre particulares e a Administração Pública, conforme ordenamento jurídico brasileiro.

Neste caso a empresa optou pela medida drástica de reduzir ainda mais os horários, que já vinham sendo impactados deste o ano passado e aumentar a tarifa, de R$ 2,50 para R$ 2,75 já a partir desta segunda-feira (19). Aos domingos e feriados não haverá mais transporte já a partir de hoje (18), e nova tabela de horários passa a valer a partir do dia 26 de abril.

O gerente reforça que a Vismar opera com carga horária e frota reduzidas deste março de 2020, remanejando funcionários para atender aos protocolos de distanciamento e evitar demissões, mas alerta para a possibilidade de cortes no quadro de funcionários caso as medidas propostas agora não surtam efeitos nos próximos dias.

A Vismar é responsável pelo transporte de empresas, transporte escolar e urbano e no mês de março deste ano, acumulou prejuízo de R$ 16,5 mil e teve o fluxo de passageiros reduzido em até 60%, conforme explica Leandro. A empresa atua em São Marcos desde 2005.

Conforme o decreto de número 3.687 de 14 de abril de 2021, se trata de medidas temporárias, considerando os efeitos da pandemia e o reflexos na economia.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here