Governador antecipa que o Estado deverá permanecer em bandeira preta na próxima semana

0
1000

Gabinete de Crise deve se reunir às 9h para analisar os dados e definir as próximas estratégias

Governador Eduardo Leite antecipou no Band Cidade desta quarta que o Rio Grande do Sul deverá continuar na bandeira preta na semana que vem. Na ausência de previsão de os dados de contaminação e de ocupação de hospitais recuarem, o caminho será seguir atuando nas restrições.
“Fatalmente, o Estado estará em bandeira preta integralmente na próxima semana por um claro avanço da pandemia. Vamos discutir com cada setor eventuais ajustes que sejam demandados; tanto para interesse legítimo que haja em algum setor econômico, tanto para maior rigor para assegurarmos que haja redução dessa taxa de contágio”, explicou em entrevista à Band.
Nesta quinta-feira, o governador tem reunião com o Gabinete de Crise, às 9h, para analisar os dados e tentar definir quais serão as próximas estratégias. Na sexta-feira passada, Leite não descartou a possibilidade de medidas mais restritivas, o que, inevitavelmente, irá gerar crises e pressões contrárias.
Na quarta-feira, às 18h, a taxa de ocupação de leitos de UTI no Estado era de 100,09%. Há uma semana, quando Leite suspendeu a cogestão com prefeitos no Modelo de Distanciamento Controlado, o índice era de 91,9%. No detalhamento, a ocupação nas regiões Metropolitana, dos Vales e a da Serra ultrapassava a 100%.
Além do aumento no número de óbitos e a ocupação do sistema de saúde que extrapolou a capacidade, foram registradas transmissões comunitárias da variante de Manaus em Porto Alegre, a chamada P1, que tem se mostrado mais agressiva.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here