São-marquense que venceu a Covid e perdeu os pais para o vírus faz apelo à população

0
5242

“Eu fui o primeiro e minha mãe em seguida, nos vimos a última vez no pronto socorro aguardando atendimento”. Samuel Reis, 40 anos, ainda estava em coma quando o pai também faleceu

Samuel Reis faz parte do grupo de infectados graves pelo coronavírus em São Marcos desde o início da pandemia. O são-marquense contatou a redação do Portal SMO fazendo um apelo aos munícipes que ‘parecem não se importar com as consequências que o Covid-19 traz’.

“Vejo que estamos vivendo um momento delicado por conta da pandemia do Covid-19 em nosso estado, mesmo assim tem pessoas que não estão levando tão a sério o que está acontecendo. Gostaria de deixar aqui neste canal que nos mantém informados sobre o que acontece em nosso município a seriedade desta doença, pois no mês de janeiro passei por momentos delicados tendo que ser internado em UTI na cidade de Caxias do Sul”, explica.

Já são 17 mortes pela Covid-19 em São Marcos. Para as estatísticas, são números, para os familiares, foram vidas e sonhos interrompidos sem aviso prévio. Para Samuel Reis a dor da saudade e da perda é multiplicada. Em dez dias, o homem de 40 anos que também lutava pela vida, perdeu o pai e a mãe para a doença.

Samuel foi internado no dia 2 de janeiro no Hospital São João Bosco com febre e falta de ar, sendo transferido no dia 3 de janeiro para o Hospital da Unimed em Caxias do Sul. Ele relata que começou a sentir os sintomas primeiro e em seguida a mãe, Janete L. Rizzon dos Reis; 60 anos foi internada também, ficando na UTI do Hospital Geral.

Quando o pai de Samuel, Antônio Mário Castilhos dos Reis; 64 anos foi internado, na UTI do Hospital do Círculo, também em Caxias do Sul, o filho e a esposa já estavam hospitalizados.

“Com diferença de dez dias faleceram meu pai (dia 18 de janeiro) e minha mãe (dia 28 de janeiro) sendo que devido ao meu estado não pude prestar se quer as últimas homenagens”, lamenta.

Quando o pai faleceu Samuel ainda estava em coma

“A mãe faleceu no dia 28, fazia 48 horas que eu tinha ganhado alta, porém não podia sair de casa devido a baixa imunidade e também a debilitação física (eu não andava sozinho, perdi os movimentos por conta do muito tempo parado e da própria doença”, relata.

Samuel recebeu alta no dia 26 de janeiro após 24 dias internado, sendo 17 dias desacordado e 19 na UTI.

Ainda debilitado, mas com boa recuperação, ele faz apelo aos são-marquenses.

“Faço um apelo para que o São Marcos Online que tanto tem levado a informação continue trabalhando ainda mais para que possamos convencer a todos a gravidade da situação que estamos vivendo e a importância dos cuidados. Juntos somos todos mais fortes”, finaliza Samuel.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here