O que é a Ozonioterapia?

0
570
Dra. Juliana Bordin - fisioterapeuta

A Ozonioterapia resulta no procedimento terapêutico de aplicar uma mistura de gases oxigênio e ozônio. Pode ser administrado por diversas vias do corpo para tratamento de dores e usos estéticos

A mistura gasosa tem cerca de 5% de ozônio e 95% de oxigênio e é produzida por equipamentos chamados geradores de ozônio medicinal. Em contato com o organismo, essa mistura é capaz de melhorar a oxigenação dos tecidos, a circulação sanguínea e reduzir dor e inflamação. Além disso, o ozônio teria importantes propriedades bactericidas, fungicidas e antivirais. A ozonioterapia diz ser capaz de curar e tratar mais de 250 doenças, sendo algumas graves, como câncer e pneumonia.

Em São Marcos a ozonioterapia está disponível na Clínica de Odontologia Especializada Alexandre F. Zaniol – Av. Venâncio Aires, 769 – Centro, a responsável pela aplicação é a fisioterapeuta Juliana Bordin, 29 anos.

“Atuo com a ozonioterapia desde março de 2020, desde então já atendi pacientes com dor por desgaste ósseo, por inflamações, por doenças e também para uso estético. Em todas as aplicações obtive resultados positivos.”, destaca a profissional.

Os profissionais que podem atuar na ozonioterapia são: fisioterapeutas, médicos, enfermeiros, dentistas e farmacêuticos.

Existem cinco vias de aplicação, entre elas estão a BEG (quando o profissional envolve o membro afetado em um saco plástico, esse caso é usado em situações de escara, feridas abertas), seringa (quando utiliza um agulha de insulina, usado em casos dê analgesia, processos de inflamação e na estética), retal (através de uma sonda uretral), auto hemoterapia maior (é realizado uma punção venosa, aonde faz-se a reinfusão por via endovenosa) e a auto hemoterapia menor (via intramuscular).

“Ao realizar a avaliação, vemos a necessidade de cada paciente”, acrescenta.

Conforme Juliana, ao injetar o ozônio ele vai agir diretamente nas nossas células para aumentar a quantidade de energia e gerar uma regeneração celular, então vai aumentar a liberação de enzimas endógenas para combater os radicais livres que são os principais fatores de envelhecimento celular.

Um sistema imunológico funcionando normalmente produz ozônio e outros antioxidantes para eliminar os agentes patogênicos, como vírus e bactérias, mas quando ele está sem oxigênio, fica impossibilitado de de realizar essa tarefa.

Assim, ao introduzir ozônio no corpo, ele pode entrar nas células do sistema imunológico e fazer com que ele volte a funcionar adequadamente. Além disso, a substância seria capaz de acionar o metabolismo dos glóbulos vermelhos e melhorar a liberação de oxigênio perto dos tecidos que mais precisam.

A ozonioterapia é contra indicada em casos de gravidez, assim como em pacientes com infarto agudo do miocárdio, hipertireoidismo não controlado, intoxicação alcoólica ou problemas de coagulação, especialmente casos de favismo.

Mais informações: (54) 3291-1358 | 54 98418-6044

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here