Prédio histórico no centro de São Marcos foi demolido esta manhã

1
3459
Prédio foi ampliado na década de 40 pelo engenheiro Frederico Segala, em estilo art-déco. Fotos antigas publicadas no livro: São Marcos 50 anos

Com mais de 80 anos, local foi sede da primeira estação rodoviária e de diversos empreendimentos, como o Estação 860, ponto de encontro dos jovens nos anos 2000

Alguns são-marquenses mostraram sua indignação e descontentamento nas redes sociais esta manhã, diante das fotos publicadas que mostram a antiga estação rodoviária, localizada na Av. Venâncio Aires; 860 sendo demolida. O prédio foi construído na década de 40 e serviu de estação rodoviária por mais de 4 décadas, até julho de 1981, data da inauguração da nova rodoviária. Mais tarde virou lancheria e sorveteria da família Nicoletti, conforme relatou Telmo Rogério Seco, um dos proprietários e herdeiros ao São Marcos Online.

Prédio foi demolido na manhã desta quinta-feira, dia 23 de julho de 2020. Foto: São Marcos Online

Conforme historiadores são-marquenses, esta parte do centro, em 1900 pertencia a Pio Dall’Auba, casado com Dilmira Nicoletti e que mais tarde foi herdada por Alfredo Dalauba que veio a vender para João Nicoletti, avô de Telmo, que implantou a rodoviária.

Inicialmente havia uma casa de apenas um piso e logo recebeu o segundo pavimento (foto), no estilo art-déco, comum na época e influenciado pelo engenheiro Frederico Segala e que representava modernidade em meados de 50, se popularizando em várias casas, ainda em pé no município.

Depois de ser rodoviária o prédio abrigou diversos estabelecimentos, quem em São Marcos não lembra do Estação 860, ponto de encontro de jovens foi palco de shows e proporcionou momentos de diversão nos anos 2000. Nos últimos tempos um restaurante operava no local.

Local foi marcado como principal ponto de encontro dos são-marquenses durante décadas.

Conforme apurado pela reportagem, o alvará de demolição foi solicitado em 8 de junho deste ano junto ao setor de engenharia da prefeitura. Segundo informações, o atual proprietário pretende construir salas comerciais.

Nos últimos tempos ao menos quatro prédio históricos foram demolidos em São Marcos dando espaço para a modernidade e para empreendimentos imobiliários. O município não possui legislação específica em relação ao tombamento do patrimônio histórico cultural.

1 COMMENT

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here