Julho é o mês de combate às hepatites virais

0
203

As mais comuns no nosso meio são as causadas pelos vírus A, B e C e provocam um grande número de doenças hepáticas crônicas e mortes

A hepatite A é transmitida através de água e alimentos contaminados, cura por conta própria e não cronifica. Já as hepatite B e C são transmitidas por contato sexual, no caso da B, e por contato com sangue contaminado. Ambas podem cronificar e apresentar complicações, como cirrose e câncer de fígado.

O enfoque da campanha Julho Amarelo é a conscientização quanto a medidas de prevenção e diagnóstico das diferentes formas de hepatite. A cor amarela faz alusão à coloração amarelada da pele e mucosas que pode aparecer em pacientes com hepatite porém é importante saber que muitas vezes os pacientes com infecção crônica pelos vírus B e C não apresentam qualquer sintoma.

As medidas de prevenção incluem:

  • Não compartilhar materiais como agulhas, seringas, lâminas de barbear ou depilar;
  • Usar materiais compartilhados como alicates de unha e espátulas de metal APENAS após esterilização em autoclave;
    *Aqui vale a lembrança de que a ANVISA não recomenda para tal o uso de estufas ou fornos.
  • Usar preservativo em todas as relações sexuais;
  • Usar equipamentos de proteção individual como óculos e máscara ao manipular material biológico como sangue e secreções;
  • Manter o calendário vacinal em dia. Existe vacina contra as hepatites A e B disponíveis na rede pública de saúde;
  • Fazer testagem para hepatite B durante o acompanhamento pré Natal. Isso evita a transmissão do vírus para o bebê.
  • Em caso de dúvidas procurar serviço médico para testagem. O exame para diagnóstico tambem esta disponível na rede pública.

As hepatites virais tem tratamento e este é indicado conforme cada caso, após avaliação médica detalhada.

Previna-se! Faça o teste! Em caso de dúvida procure atendimento médico especializado.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here