Governo do Estado descarta retorno das aulas em julho; nova previsão é para agosto

0
567
Foto: Felipe Dalla Valle / Palácio Piratini

A mudança na data ocorre em razão do aumento de casos e do avanço da doença no território gaúcho

Somente em agosto. Esta é a nova perspectiva do Governo do Rio Grande do Sul para o retorno das aulas presenciais na rede pública de ensino e também para a rede privada. A informação foi apresentada pelo governador Eduardo Leite nesta quinta-feira, 25, durante atualização dos dados do novo coronavírus no Estado. A mudança na data ocorre em razão do aumento de casos e do avanço da doença no território gaúcho. A data prevista para o retorno deverá ser apresentada na segunda-feira, durante videoconferência.

De acordo com Leite, as perspectivas epidemiológicas obrigaram o governo a adiar novamente o retorno e projetar para agosto, em etapas. Enquanto isso, os estudantes da rede estadual de ensino devem seguir as orientações da Secretaria Estadual de Educação e utilizar a plataforma virtual criada para as aulas à distância. “Nós projetávamos o retorno para o início de julho e isso, evidentemente, já não acontecerá. O mais provável é o retorno para o mês de agosto e por etapas”, disse Leite.

Além do aumento de casos de coronavírus no Estado, o governador apontou a concentração de pacientes com doenças respiratórias nos hospitais durante o mês de junho, considerado o momento mais crítico no período de inverno. Segundo Leite, com a demanda esperada pelo histórico de outros anos, aliada aos casos de Covid-19, o sistema hospitalar poderia sofrer sobrecarga, piorando a situação já existente.

Uma consulta pública será aberta na próxima semana para coletar opiniões de cerca de três mil entidades ligadas à educação e assistência social no RS. Com as informações nas mãos, o Governo pretende apresentar um novo planejamento de retorno às aulas.

Uma das poucas atividades que já estavam previstas e não foram suspensas é o retorno das aulas práticas em laboratórios no ensino universitário, mediante cumprimento de protocolo já determinado pelo governo ainda no mês de maio.

JORNAL SEMANÁRIO

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here