Empresas e entidades irão aderir a paralisação nesta sexta-feira

0
1351
Foto: Felipe Nunes

Diversos setores como comércio, serviços e transporte irão aderir ao movimento iniciado pelos caminhoneiros e agricultores no município.

Conforme nota emitida pela CDL São Marcos na manhã desta quinta-feira (24) a entidade convida os comerciantes a aderirem ao movimento que deve se intensificar no município a partir da manhã desta sexta, quando está previsto um protesto contra as altas taxa tributárias, a corrupção e o aumento dos combustíveis.

Conforme o convite da CDL, os associados e o comércio geral estão sendo orientados a não abrirem suas portas na manhã desta sexta-feira (25), a partir das 9h haverá um protesto no KM 113 da BR 116, onde há maior concentração de veículos em São Marcos.

A CIC também demonstrou apoio a paralisação, em nota emitida esta manhã, destaca o apoio ao movimento e considera o protesto justo e uma forma da categoria mostrar sua insatisfação. É um ato que inicia no caminhoneiro e se reflete na sociedade, pois a população de bem paga uma conta pesada e onerosa pela corrupção do País. Sabemos que há impacto econômico, mas a ação ajuda o Brasil como um todo, destaca a nota assinada pelo Vice-Presidente da CIC, Fabrício Michelin.

A entidade também se dispôs a receber donativos (alimentos, cobertores, água …) a fim de destiná-los aos manifestantes que estão no município.

Outros setores também estão paralisando suas atividades de forma gradativa desde a manhã desta quinta-feira, os postos de gasolina do município só dispõe de diesel nas bombas e o transporte intermunicipal também está afetado, o Expresso São Marcos abasteceu os veículos em postos normais para manter ao menos uma reserva na empresa. O diretor geral da empresa afirma que os ônibus têm combustível para mais dois dias e fez o cancelamento momentâneo de algumas linhas, não haverá ônibus às 12h45 (com saída de São Marcos), 16h e 16h30 (com saída de Caxias do Sul). Dependendo da situação, poderá haver mais cancelamentos.

Conforme a empresa, a Metroplan autorizou que as empresas reduzam ou reestruturem as escalas a fim de manter o transporte coletivo.

Conforme nota enviada pela PRF na manhã desta quinta-feira, o fluxo de carros segue normalmente pela via, a paralisação dos caminhoneiros segue mas não há bloqueios.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here