Vigilância em Saúde reforça necessidade de atualizar a carteirinha de vacinação

0
169
Imagem ilustrativa - internet

Pais e responsáveis podem aproveitar as férias escolares para deixar o cartão das crianças em dia. Confira na matéria o calendário de vacinação para todas as idades conforme o Ministério da Saúde.

A Secretaria Municipal da Saúde alerta para a necessidade de atualização da situação vacinal da população, solicitando aproveitamento do período de férias das escolas para que pais e responsáveis levem seus filhos aos postos da cidade. Todas as salas de vacinas das unidades de saúde de São Marcos estão operando normalmente.

Para realizar a vacina é necessário apresentar a carteirinha de vacinação e um documento. Se a carteirinha de vacinação foi extraviada é necessário, primeiro, comparecer ao setor de Vigilância Epidemiológica, localizado no segundo andar da Secretaria de Saúde, sala 37, para solicitar uma segunda via.

“Não só as crianças e adolescentes, mas também adultos, idosos e especialmente gestantes devem manter a carteirinha de vacinação atualizada, porém, os grupos que estamos focando mais são crianças de 4 anos a 6 anos 11 meses e 29 dias e adolescentes( 9 anos a  menores de 15 anos). Adultos em função de atualizar o cartão para as vacinas de tríplice viral ( sarampo, rubéola, caxumba), tétano, hepatite B e febre amarela. E os idosos, principalmente, para tétano e hepatite B” explica Bruna Gonçalves, enfermeira chefe da Vigilância em Saúde do Município.

Confira o calendário de vacinas necessárias para cada idade de acordo com o Ministério da Saúde:

Ao nascer

BCG – dose única

Hepatite B – dose única

2 meses

Pentavalente – 1ª dose

Vacina Inativada Poliomielite – 1ª dose

Pneumocócica 10 Valente – 1ª dose

Rotavírus – 1ª dose

3 meses

Meningocócica C – 1ª dose

4 meses

Pentavalente  – 2ª dose

Vacina Inativada Poliomielite – 2ª dose

Pneumocócica 10 Valente  – 2ª dose

Rotavírus – 2ª dose

5 meses

Meningocócica C – 2ª dose

6 meses

Pentavalente – 3ª dose

Vacina Inativada Poliomielite – 3ª dose

9 meses

Febre Amarela – dose única

12 meses

Tríplice viral – 1ª dose

Pneumocócica 10 Valente – Reforço

Meningocócica C – Reforço

15 meses

DTP – 1º reforço

Vacina Oral Poliomielite – 1º reforço

Hepatite A – dose única

Tetra viral ou tríplice viral + varicela – Uma dose

4 anos

DTP (Difteria, tétano e coqueluche)  – 2º reforço

Vacina Oral Poliomielite  – 2º reforço

Varicela atenuada

9 a 14 anos –  Meninas

HPV – 2 doses com seis meses de intervalo

11 e 14 anos – Meninos

HPV  – 2 doses com seis meses de intervalo

11 e 14 anos

Meningocócica C – Dose única ou reforço

10 a 19 anos

Hepatite B – 3 doses, de acordo com a situação vacinal

Febre Amarela – 1 dose se nunca tiver sido vacinado

Dupla Adulto (previne difteria e tétano) – Reforço a cada 10 anos

Tríplice viral (previne sarampo, caxumba e rubéola) – 2 doses, a depender da situação vacinal anterior

Pneumocócica 23 Valente (previne pneumonia, otite, meningite e outras doenças causadas pelo Pneumococo) – 1 dose a depender da situação vacinal – A vacina Pneumocócica 23V está indicada para grupos-alvo específicos

Dupla Adulto (previne difteria e tétano) – Reforço a cada 10 anos

20 a 59 anos

Hepatite B – 3 doses, de acordo com a situação vacinal

Febre Amarela – dose única, verificar situação vacinal

Tríplice viral (previne sarampo, caxumba e rubéola) – se nunca vacinado: 2 doses (20 a 29 anos) e 1 dose (30 a 49 anos);

Dupla adulto (DT) – Reforço a cada 10 anos

Pneumocócica 23 Valente  – 1 dose é indicada para grupos-alvo específicos a depender da situação vacinal

60 anos ou mais

Hepatite B – 3 doses, de acordo com a situação vacinal

Febre Amarela – dose única, verificar situação vacinal

Dupla Adulto (previne difteria e tétano) – Reforço a cada 10 anos

Pneumocócica 23 Valente  – reforço a depender da situação vacinal – A vacina está indicada para grupos-alvo específicos, como pessoas com 60 anos e mais não vacinados que vivem acamados e/ou em instituições fechadas.

Gestante

A vacina para mulheres grávidas é essencial para prevenir doenças para si e para o bebê. Elas não podem tomar as mesmas vacinas que qualquer adulto e, portanto, têm um esquema vacinal diferenciado. Veja as vacinas indicadas para gestantes.

Hepatite B – 3 doses, de acordo com a situação vacinal

Dupla Adulto (DT) (previne difteria e tétano) – 3 doses, de acordo com a situação vacinal

dTpa (Tríplice bacteriana acelular do tipo adulto) – Uma dose a cada gestação a partir da 20ª semana de gestação ou no puerpério (até 45 dias após o parto).

Deixe uma resposta

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui