São Marcos se despede de Roque Miotto

0
3302
Imagem divulgada na internet

Empresário e fundador da Maxiclima, Roque faleceu ontem em hospital de Caxias, onde estava internado em decorrência de um aneurisma. O corpo do empresário será transladado de Caxias e deverá chegar nas próximas horas.

Nascido em 13 de janeiro de 1957, em Esmeralda, Evalcir Roque Miotto foi empresário de destaque no ramo de autopeças, além de homem atuante na sociedade, fosse como cidadão ou como proprietário da Maxiclima Climatizadores, empresa que fundou e administrava.

Ele estava internado há cerca de duas semanas no Hospital da Unimed e veio a falecer perto do meio-dia desta quinta. Aos 61 anos de idade, ele deixa esposa e dois filhos.

O São Marcos Online ouviu representantes de entidades das quais Miotto fazia parte, todos destacaram a figura humana e o empresário competente que foi.

O presidente da CIC São Marcos, Dorival Perozzo, que manifestou pesar em nome da entidade, falou sobre a perda para o meio empresarial na região.

“Era um sócio dos mais atuantes e recebemos a notícia com pesar, pois além de um sócio, era uma pessoa bastante atuante, como ser humano e com empresário, na sociedade são-marquense, tinha uma mente brilhante e como poucos, tinha tino para os negócios, era um empreendedor nato” manifestou o presidente da entidade.

Já o presidente da AMSM – Associação dos Motoristas São Marquenses, Oneide Fredrez, destacou a participação do empresário na Festa dos Motoristas.

“Com certeza São Marcos perde um grande homem, que além de empreender também se preocupava com o próximo e era um grande amigo, companheiro pra todas as horas, ele sempre patrocinou os doces para o dia das crianças, promovido junto com a Festa, mesmo no hospital, a participação da Maxiclima foi confirmada neste ano também, lamentamos muito” disse Fredrez.

Miotto também era membro da equipe administrativa da Paróquia de São Marcos, se destacando pela capacidade organizacional e pela participação atuante, conforme relata o pároco local Pe. Tadeu Libardi.

“Ele era membro da diretoria, era responsável pela parte econômica e com sua capacidade como empresário contribuiu bastante para a organização de aspectos administrativos da Paróquia, além de ser um ser humano distinto, responsável e participativo, ele e a esposa sempre ajudaram a Igreja e há cerca de dois anos compunha nossa equipe com responsabilidade, é uma enorme perda para a sociedade local” lamentou o pároco.

O corpo do empresário ainda não foi liberado e deverá chegar em São Marcos nas próximas horas. Ele era doador de órgãos.

Deixe uma resposta

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui