São Marcos tem três casos confirmados de Influenza A

0
1511
Foto: Angelo Batecini - assessoria de imprensa PMSM

Conforme nota divulgada pela Secretaria Municipal da Saúde, através da Vigilância em Saúde no Município, em um dos casos, um paciente morreu. Dois casos aguardam análise laboratorial. Confira nota na íntegra.

NOTA INFORMATIVA :

A Secretaria Municipal de Saúde de São Marcos atualiza os dados relacionados aos quadros respiratórios no município

Até o momento, conforme dados atualizados pela Vigilância em Saúde nesta terça-feira, dia 10 de julho, foram confirmados três casos de contaminação pelo vírus Influenza A do subtipo H1N1 no município, sendo que uma paciente não vacinada veio a óbito, foi confirmado também um caso de contaminação pelo vírus da Influenza do tipo A/H3 Sazonal e outros dois exames seguem aguardando resultado de análise laboratoriais.

Destaca-se que nem todos os tipos de gripe provocadas pelo vírus Influenza A são relacionados ao subtipo vírus H1N1 e que as estatísticas estão dentro da normalidade, conforme estimativa do CEVS – Centro Estadual de Vigilância em Saúde, vinculado à Secretaria Estadual. No momento em que houver algum posicionamento em nível estadual diferente, comunicaremos.

Reforçamos que todo o caso de Síndrome Respiratória Aguda Grave (paciente internado em ambiente hospitalar) seja notificado pela equipe de saúde para o setor de Vigilância Epidemiológica de São Marcos para que seja realizada a coleta de material em tempo oportuno a fim de identificar o agente causador do quadro, bem como o subtipo. Essa conduta segue o protocolo do Ministério da Saúde.

Os exames realizados por pacientes não internados em ambiente hospitalar, até o momento, não estão sendo computados pelo Estado do Rio Grande do Sul.

A Vigilância em Saúde do município reforça os cuidados de prevenção de doenças respiratórias, indiferentemente do tipo de vírus:

Medidas de Prevenção:
– Lavagem de mãos e/ou uso do álcool gel;
– Ventilação dos ambientes;
– Evitar aglomerações;
– Pessoas com quadro gripal, aguardar a melhora dos sintomas para retornar ao trabalho e/ou escola;
– Evitar circular em hospitais onde o risco de contaminação é maior.

Pessoas pertencentes aos grupos de risco, incluindo portadores de doenças crônicas, se gripadas, devem atentar para a piora das doenças de base, falta de ar e demora da melhora do quadro respiratório, e não aguardar para procurar atendimento médico.

A vacina disponibilizada pelo SUS em 2018 protege contra três tipos de vírus. A Campanha de Vacinação iniciou em 23/04/2018 com término oficial em 22/06/2018. Como um quantitativo de doses restou, a vacinação segue ocorrendo até a finalização do estoque para a população em geral.

Com relação a suspensão de atividades escolares na Rede Pública Municipal, os setores seguem levando em consideração as orientações da Secretaria Estadual da Saúde. Os alunos doentes deverão permanecer em casa até o término dos sintomas.

Importante: Recomenda-se que o indivíduo doente com síndrome gripal, permaneça em casa durante os 7 dias após o início dos sintomas, período em que está transmitindo o vírus ou até 24 horas após cessar a febre.

Deixe uma resposta

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui