O ensino da matemática nas séries iniciais

0
920

A grande maioria dos professores de séries iniciais, ao elaborarem seus planejamentos didáticos, vê – se cercados por muitas dúvidas a cerca do ensino da matemática na atualidade. A complexidade da disciplina exige questionamentos constantes e o desenvolvimento de técnicas eficazes para que seu conteúdo seja aprendido e aplicado de maneira correta.

A matemática caracteriza – se pela abstração e pelo raciocínio lógico, que exigem um maior desenvolvimento das capacidades mentais. Muitas vezes, nos sentimos confusos quanto ao método mais eficiente de ensinar as operações básicas e como elas poderão ser úteis no cotidiano dos nossos alunos.

Deste modo, vimos como um fator determinante no ensino da matemática a capacidade de concentração, algo cada vez mais difícil nos educando atuais. A memorização e o estímulo também são essenciais para o aprendizado da matemática.

Neste contexto, surgem algumas sugestões que tentam sanar todos os obstáculos mencionados acima, como por exemplo, o uso de materiais concretos durante a realização dos cálculos mentais: sucatas, material dourado e os jogos que, também, são importantes aliados para a concretização dos processos mentais necessários para chegarmos aos resultados corretos das quatro operações.
O uso de jogos no ensino da Matemática tem o objetivo de fazer com que os estudantes gostem de aprender essa disciplina, mudando a rotina da classe e despertando o interesse nesta.

Neste sentido verificamos que há três aspectos que por si só justificam a incorporação do jogo nas aulas. São estes: o caráter lúdico, o desenvolvimento de técnicas intelectuais e a formação de relações sociais.

A aprendizagem por meio de jogos, como dominó, palavras cruzadas, memória e outros permite que o estudante faça da aprendizagem um processo interessante e até divertido, pois dissocia o ensino tradicional da matemática através da repetição de exercícios de fixação dos conteúdos.

Os jogos favorecem, de maneira dinâmica, a aquisição do raciocínio lógico, a concentração e a memória, que são essenciais na concretização do ensino da matemática. Além disso, eles também contribuem para o estabelecimento de vínculos afetivos, compreensão de regras, integração, cooperação, dentre outros, conceitos estes que são de suma importância para o convívio social.

Todavia, a utilização de materiais concretos e jogos devem ser direcionados pelos educadores, a fim de que estes sejam compreendidos e pelos alunos e suas experiências sejam concretizadas nas aulas de matemática.

Portanto, o ensino da matemática também deve ser incentivado nas situações cotidianas das crianças, demonstrando assim, a importância da sua aprendizagem e que a mesma não é algo difícil e assustador como, na maioria das vezes, lhes é apresentada.

Que façamos da matemática uma disciplina dinâmica e prazerosa de se aprender!

Professoras da Rede de Ensino Municipal de São Marcos

Andréia Poleto

Mariéli Silva Miranda

Deixe uma resposta

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui