Meninas de 9 a 14 e meninos de 11 a 14 anos devem receber a vacina contra o HPV

0
642

Está acontecendo a 2ª temporada de vacinação contra o HPV, e para estar completamente protegido é necessário tomar as duas doses da vacina.

A Secretaria Municipal da Saúde está reforçando através da imprensa local, a necessidade da aplicação da 2º dose, e se ainda não tomou a 1ª dose, vacine-se em uma unidade
de saúde do município. A 2ª dose deve ser tomada 6 meses após a primeira.

O QUE É O HPV (PAPILOMAVÍRUS HUMANO)?

Os HPVs são vírus capazes de infectar a pele ou as mucosas. Existem mais de 150 tipos diferentes de HPV, dos quais 40 podem infectar a região genital e provocar cânceres, como de colo do útero, vulva, vagina, pênis, ânus e orofaringe, e outros podem causar verrugas genitais.

Os principais vírus são combatidos com duas doses da vacina de HPV que está disponível gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde.

COMO OCORRE O CONTÁGIO DO HPV?

A transmissão ocorre por contato direto com a pele ou mucosa infectada, não necessariamente apenas por relações sexuais. Também pode ser transmitido de mãe para filho durante o parto.

QUAIS OS TIPOS DE HPV QUE APRESENTAM RISCO DE DESENVOLVER O CÂNCER?

O HPV pode ser classificado em tipos de baixo e de alto risco de desenvolver câncer.

Existem 12 tipos identificados como de alto risco (HPVs tipos 16, 18, 31, 33, 35, 39, 45, 51, 52, 56, 58 e 59) que têm probabilidades maiores de persistirem e estarem associados a lesões pré-cancerígenas.

Os HPVs de tipo 16 e 18 causam a maioria dos casos de câncer de colo do útero em todo o mundo (cerca de 70%). Eles também são responsáveis por até 90% dos casos de câncer de ânus, até 60% dos casos de câncer de vagina e até 50% dos casos de câncer vulvar. Os cânceres de boca e de garganta são o sexto tipo no mundo, com 400 mil casos e 230 mil mortes ao ano. A incidência está fortemente relacionada ao HPV e à prática de sexo oral.

Os HPVs de tipo 6 e 11, encontrados na maioria das verrugas genitais (ou condilomas genitais) e papilomas laríngeos, parecem não oferecer nenhum risco de progressão para malignidade.

Deixe uma resposta

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui