Empresários recomeçam após serem atingidos duas vezes por vendaval

0
787
Empresa foi atingida duas vezes em duas semanas. Fotos e vídeos: Angelo Batecini/SMO

Polimento localizado na região da pedreira teve barracão destruído após chuva com ventos nesta segunda-feira (11). Em 31 de janeiro a empresa já havia sido atingida por temporal. “Terminamos de cobrir na quarta-feira e agora de novo”.

O temporal que atingiu municípios da Serra no final da tarde desta segunda-feira, dia 11, deixando rastros de destruição em Farroupilha e Bento Gonçalves, também atingiu São Marcos. A exemplo do temporal que ocorreu na quinta-feira, dia 31 de janeiro, a tempestade de ontem atingiu pontos isolados do município.

Conforme o corpo de bombeiros da cidade, foram registradas apenas três ocorrências, envolvendo queda de árvores, uma na BR 116, próximo do km 107, entre São Marcos e Campestre da Serra e, duas na estrada que liga o bairro Michelon à comunidade da Santana. O trânsito chegou a ser obstruído mas logo liberado, após trabalhos dos bombeiros. Em São Jorge da Mulada, um pinheiro caiu sobre um casa, sem deixar feridos.

Para dois empresários são-marquenses os ventos trouxeram maiores prejuízos, e pela segunda vez dentro de duas semanas. Reginaldo Pedrotti e Marcio Novello dividem barracão com área de aproximadamente 900 m² que foi totalmente danificado, restando apenas algumas paredes em pé.

O São Marcos Online esteve no local na manhã de hoje, que fica em um ponto bastante vulnerável por causa da altura. O mesmo barracão foi atingido também pelo temporal do dia 31 de janeiro, que danificou casas e pavilhões industriais.

Conforme foi registrado pela reportagem, desta vez, além do telhado, também máquinas e as paredes do barracão, que eram de tijolo, foram bastante danificadas.

“Terminamos de coloca o telhado novo na quarta-feira da semana passada, da outra vez tinha atingido só o telhado e agora arrancou tudo. Não temos como estimar o prejuízo, ainda bem que não machucou ninguém”, revelou Pedrotti.

O empresários contaram que no momento do acidente apenas um funcionário estava trabalhando. “Temos 42 funcionários, mas no momento tinha um só, ele saiu em tempo e se abrigou dentro de um caminhão”.

Márcio, que mora no local, relatou os momentos de pânico.

“Foi muito rápido, eu olhei pela janela e o telhado levantou por duas vezes, na segunda vez saiu inteiro, veio um vento forte, sem chuva” detalhou.
Durante o dia os funcionários trabalharam, mas para limpar o espaço que será reconstruído novamente. A empresa conta com seguro e também teve apoio de máquinas da prefeitura de São Marcos que ajudaram na limpeza.

“É baixar a cabeça e trabalhar, em 15 anos, fomos atingidos agora e duas vezes em menos de duas semanas”, lamenta Reginaldo.

Deixe uma resposta

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui