Pais pedem intervenção do MP por homologação de primeira série no Ginásio

0
1908
Grupo quer sequência da grade curricular na mesma escola. Foto e vídeo: Angelo Batecini/SMO

O Colégio Estadual São Marcos teve pedido negado pela Secretaria Estadual de Educação, às vésperas do início do ano letivo, afetando 21 alunos. Os estudantes foram transferidos para outras escolas sem consentimento dos pais. “Queremos a continuidade, o direito de manter nossos filhos na escola em que foram matriculados, já compramos até uniformes” avaliam os pais, que foram surpreendidos com a decisão

Representantes e pais de 21 alunos que frequentaram a educação infantil no Colégio Estadual São Marcos (Ginásio) em 2018, protocolaram nesta manhã, pedido de intervenção junto ao Ministério Público Municipal em apoio a homologação da turma de 1º ano do Ensino Fundamental na escola.

A turma do “pré” do ano passado, mantida em convênio com prefeitura, em que o Estado sede o espaço físico e o Município arca com despesas de pessoal e material didático, foi desmembrada e dividida entre três escolas estaduais de São Marcos, sem aviso prévio nem consentimento dos pais, conforme foi relatado ao MP.

A direção da escola informou que ao final do ano letivo a direção do Ginásio, atendendo pedido dos pais, solicitou junto a 4ªCRE (Coordenadoria Regional da Educação) a homologação de mais uma turma, mantendo o grupo de alunos na escola e atendendo sua demanda.

Conforme relataram, no início de 2019 a nova equipe diretiva da escola fez contato novamente, quando foi informada que o caso estaria em análise. Mas na última semana a escola foi comunicada da negativa da SEDUC em abrir a turma. Nesse intervalo, a diretora Simone Biondo, e a coordenadora pedagógica Patrícia Camassola Tomé, estiveram reunidas com o chefe de gabinete do governador Eduardo Leite, Paulo Mourales, na terça-feira, dia 12, em tentativa de reverter a decisão. Mas nesta quinta, dia 14, veio novamente a negativa por parte do governo estadual.

Pais e professores se reuniram ainda na quinta-feira, logo após a informação de que não tiveram o pedido atendido, para definir ações e para reivindicar a abertura da turma na escola em que matricularam seus filhos.

Confira entrevista ao vivo feita na manhã de hoje no MP, com a coordenadora pedagógica Patrícia Camassola Tomé, a vice-diretora Gerusa Cararo Soldatelli, e com a representante do grupo de pais, Marivalda Silva.

Pais cobram homologação de turma de primeiro ano no Ginásio. Entenda o caso.

Posted by São Marcos Online – Portal de Notícias on Friday, February 15, 2019

Após pedido formalizado no Ministério Público, o grupo se reúne na tarde de hoje com o prefeito Evandro Kuwer e com a Secretária da Educação Tatiane Boghetti Zulian. O prefeito já antecipou ser favorável a causa e busca intervir junto a atual gestão estadual. O promotor público Evandro Lobato Kaltbach irá enviar ofício em caráter de urgência para a SEDUC. Patrícia Camassola, que também é vereadora, acompanhou o grupo de pais na ida à promotoria esta manhã

“Prestes a iniciar o ano letivo, já compramos uniformes, material”, “desde o ano passado havia expectativa da criação desta turma”, “nem fomos informados, simplesmente colocaram as crianças em outras escolas”, são as principais falas entre o grupo de pais. Aspectos como aprendizado, convívio social e harmonia também foram elencados pelo grupo.

A escola declara que atende todos os requisitos e possui recursos humanos e espaço físico, não representando custos para completar a turma e manter os 21 alunos estudando do Ginásio. Porém, a negativa não veio acompanhada de uma justificativa, foi de forma arbitrária, sem avaliação da comunidade escolar, argumentam os representantes.

A expectativa é de que a mobilização entre poder púbico e comunidade sensibilize os órgão responsáveis para que revertam a decisão e a escola consiga atender a demanda dos pais, que optaram por esta instituição de ensino.

Deixe uma resposta

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui